O Jogo.

Ah, eu amo esse jogo: tão complexo, tantas possibilidades...
Eu demorei para enxergar as peças, e ter noção das capacidades de cada uma.
Deu trabalho, mas aprendi alguns lances básicos. Mas as possibilidades são tantas que é difícil calcular as conseqüências de seus atos. Eu nunca sei o que pode resultar do que fiz. Isso mesmo, não é que não saiba o que VAI acontecer, eu não sei nem o que PODE acontecer.
Ainda assim, continuo jogando, partida seguida de partida, lance a lance. Jogar mais rápido me permite jogar mais vezes e aprender mais com meus erros, em contrapartida, se eu pensar mais em cada lance posso aprender mais na mesma partida. Qual a melhor estratégia? só me resta a certeza de que uma vida é pouco para dominar esse jogo.
Mas alguns erros insistem em se repetir. O mesmo lance volta à mente diversas vezes depois de já ser calculado como fraco. E a cada rodada, esse me pego pensando em executar o mesmo lance. Não posso ir direto ao objetivo, tenho que preparar o terreno antes. Mas aquela dama está me chamando...

2 comentários:

Mi disse...

"uma vida é pouco para dominar esse jogo"
concordo =/
e eu acho que num aprendi nada ainda >.<

Lilavati disse...

Se "os erros insistem em repetir" e "a dama está te chamando"... qual a grande vantagem de cuidar do terreno?